©  2017 por Clínica Psicologia e Desenvolvimento

Avenida da Boavista, 280, 1º Dtº  4050-113 Porto

Tel: 911 131 360

  • White Facebook Icon
  • White Google+ Icon

Como é a primeira consulta com o psicólogo?

 

Hoje vou tentar satisfazer a curiosidade de algumas pessoas sobre o que se passa habitualmente numa primeira consulta de psicologia de adultos. A intenção é retirar alguma da ansiedade e/ou preocupação com um possível primeiro contacto.

 

Quando chega à consulta espera-o um local de acolhimento, um espaço agradável, confortável e informal. É-lhe pedido que se sente e a psicóloga começa por perguntar o motivo da consulta. Muitas vezes esta pergunta já foi feita aquando da marcação por telefone, mas a intenção desta pergunta no consultório é aprofundar a resposta. Poderá ser questionado acerca de quando começou o problema e o que se segue é uma exploração das questões relacionadas. Trata-se de um momento de entrevista que serve para avaliar o problema apresentado e para melhor conhecer o/a cliente. Neste primeiro contacto é quando ouvimos as queixas, traçamos objectivos e planeamos as sessões. Por vezes pode ser útil o preenchimento de algum questionário.

 

A intervenção é feita com base em pressupostos científicos.

Tudo é escutado com empatia, sigilo, confidencialidade e profissionalismo. A psicóloga não tem o papel de julgar ou criticar aquilo que conta.

Será explicado como funciona a terapia, o que se irá fazer nas consultas, e o porquê de se optar por um caminho ou outro. A periodicidade, o pagamento e o valor das consultas também são abordados.

(Para efeitos fiscais as consultas de psicologia são consideradas despesas de saúde.)

Habitualmente algumas regras são fornecidas em papel para que o/a cliente leia e assine se concorda ou não com essas regras. O/a cliente pode sempre decidir não marcar uma próxima consulta caso não concorde com algum ponto ou caso sinta que por algum motivo prefere procurar outra pessoa. Se em algum momento a psicóloga sentir que não consegue dar uma resposta adequada pode sempre, com o acordo do/a cliente, reencaminhar para um/a colega.

Os psicólogos estão obrigados a manter a confidencialidade em contexto clínico. Tudo o que é revelado em consulta deve ser mantido em confidencialidade, com algumas excepções relacionadas com a existência de um risco e/ou perigo de vida imediato para o próprio e/ou outros.

 

Se sente que precisa de apoio psicológico não hesite em contactar-me.

 

Mais informações Aqui: https://www.ordemdospsicologos.pt/pt/apoio_utente

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

10 razões para experimentar EMDR

February 10, 2017

1/2
Please reload

Posts Recentes

November 18, 2019

September 16, 2019

March 8, 2019

February 21, 2019

February 12, 2019

January 13, 2019

Please reload

Arquivo