©  2017 por Clínica Psicologia e Desenvolvimento

Avenida da Boavista, 280, 1º Dtº  4050-113 Porto

Tel: 911 131 360

  • White Facebook Icon
  • White Google+ Icon

Ghosting: O que é e como lidar com isso?

May 16, 2018

Termo que tem sido usado repetidamente, o Ghosting é uma forma de terminar relacionamentos (de qualquer género, já que nem as amizades estão isentas deste comportamento), sem qualquer explicação ou contacto posterior. Ou seja, a pessoa torna-se um “fantasma”.


Passando a um exemplo:
Um(a) jovem conhece alguém, começam a conversar, fazem coisas juntos, trocam telefonemas e mensagens. A relação parece estar a progredir e, de repente…nada. Ele ou ela desaparecem sem deixar rasto. Param de responder às mensagens e aos telefonemas, bloqueiam redes sociais e não existe mais contacto a partir dai.
Do outro lado, pode existir confusão, dúvida e sofrimento. A pessoa a quem foi aplicada essa estratégia pode ficar preocupada, não sabendo o que aconteceu com a outra pessoa, pode sozinha tentar perceber o que se terá passado, podendo inclusive duvidar se fez algo errado, ou mesmo duvidar do seu valor.


O primeiro passo para lidar com estas situações de forma adequada é perceber porque nos dói. Muitas vezes não é a dor da perda da pessoa em si, mas das nossas projecções, expectativas e dos bons momentos passados. Sentimentos de vergonha, rejeição e desprezo podem bloquear o processo natural de luto e aceitação.


Alguns passos para melhor lidar com este tipo de situação e prosseguir com a própria vida:

 

1.    Ter consciência e aceitar que se está a sofrer.
 Seja qual for o motivo, pode haver a sensação de engano, de frustração ou de termos ficado expostos de alguma forma.
O sentimento pela pessoa pode não ser o principal fator nesta dor. Mesmo assim, a interrupção abrupta dos sentimentos de bem-estar é dolorosa e o nosso cérebro tenta a todo o custo reparar isso.

 

2.    Seja empático consigo mesmo(a). 
Afinal são emoções humanas que está a sentir, por isso cuide de si e não seja critico consigo mesmo. A culpa só vai aumentar a dor sentida.

 

3.    Fale sobre o assunto. 
Efetivamente falar ajuda. Quando temos de nos exprimir e explicar a alguém o sucedido, somos obrigados a organizar o nosso pensamento e as nossas emoções e trazer tudo isso para o concreto. Tal, tem o efeito de lhes retirar o poder que tem sobre nós. Para isso procure alguém de confiança e irá sentir-se mais leve depois.

 

4.    Cuide do seu corpo e mente.
Tenha uma alimentação equilibrada, rituais de sono que o(a) ajudem a dormir melhor e pratique exercício físico. As sensações físicas agradáveis vão influenciar o seu humor.
Adicionalmente experimente yoga, meditação, mindfulness ou algum ritual de bem-estar que lhe faça sentido.

 

5.    A possibilidade de a outra pessoa achar que estava a ter a atitude correta, pode ajudar a melhor seguir em frente. Mesmo que este tipo de atitude colida com os seus valores, algumas pessoas que têm estes comportamentos acreditam ser a forma mais “gentil” de terminar.

 

6.    Deixar ir.
Cada pessoa tem o seu ritmo para lidar com as suas emoções e é importante respeitá-lo, mas também é útil ter a perspetiva de algo melhor no horizonte. A dor eventualmente irá passar e tudo não passará de uma memória distante.
Se tal não acontecer, se sentir que precisa de ajuda neste processo, não hesite em contactar.

 

Referências: https://www.psychologytoday.com/us/blog/the-couch/201705/6-ways-deal-the-pain-being-ghosted

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

10 razões para experimentar EMDR

February 10, 2017

1/2
Please reload

Posts Recentes

November 18, 2019

September 16, 2019

March 8, 2019

February 21, 2019

February 12, 2019

January 13, 2019

Please reload

Arquivo